segunda-feira, 18 de junho de 2012

Blame it...

É muito fácil falar dos outros. Culpá-los, principalmente. E quanto a assumir os nossos erros e culpas? Somos orgulhosos, não nos desculpamos quando necessário, nem assumimos o erro que sabemos ter cometido. Desviamos de conversa, culpamos outra pessoa... mas nunca a nós mesmos.
Somos falsos consigo mesmos, se na hora do erro éramos tão fortes e tínhamos tanta certeza do que estávamos fazendo, no fim das contas, acabamos mal e com sentimento de culpa. Por quê? Porquê somos fracos por dentro, mesmo quando tentamos mostrar que somos fortes. Nos mostramos à sociedade em uma forma a qual não pertencemos, somos fingidores. 
Falamos e dizemos por aí o que não deveria ser pronunciado, escrevemos por aí o que não deveria ser escrito, sem falar na internet que está cada vez mais acessível a qualquer hora e lugar, passamos a postar na internet aquilo que vem em nossa mente, sem nos darmos conta no que uma simples atualização de status pode causar. E quem é culpado por isso? O sem graça que fez um comentário maldoso no seu perfil ou você que postou o que queria sem parar para pensar nas consequências? Está aí: é sua culpa. Não a jogue em ninguém, assuma o seu erro, porque ele é seu. Só seu.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Let me be


Você tenta me ler
Você tenta entender
Você tenta me respirar
Mas você não pode me apagar
Você tenta me sentir
Mas eu sou tão "não me toque"
Eu não vou cair
E você não precisará me apanhar
Me desculpe se eu pareci confusa
Eu não sinto da maneira que você sente
Mas eu não me virarei
Mas eu não me virarei
Você acha que eu devo voltar atrás, mas não irei
Pensa que eu devo ter dúvidas, mas não tenho
Sem inseguranças, apenas deixe-me, deixe-me ser
Pensa que me conhece, mas não conhece
Pensa que eu, eu não posso me erguer sozinha
Não é minha filosofia, apenas deixe-me, deixe-me ser
Confie nos meus instintos
Confie que eu sei o que é certo
Essas são as razões
Isso te mantêm erguido toda noite
Vá devagar, essa é minha filosofia
Porque você não sabe
Sabe que eu sei
Mas deixe-me te dizer como é sentir
Baby é a hora de você me ver de verdade
Me desculpe se eu pareci confusa
Eu não sinto da maneira que você sente
Mas eu não me virarei
Mas eu não me virarei
Você acha que eu devo voltar atrás, mas não irei
Pensa que eu devo ter dúvidas, mas não tenho
Sem insegurança, apenas deixe-me, deixe-me ser
Pensa que me conhece, mas não conhece
Pensa que eu, eu não posso me erguer sozinha
Não é minha filosofia, apenas deixe-me, deixe-me ser
Confie que eu sei
Esse é o meu espetáculo
Só para você saber
Preciso ir do jeito que vou
Confie que eu sei
Esse é o meu espetáculo
Só para você saber
Preciso ir do jeito que vou...

(Britney Spears)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...