quarta-feira, 23 de maio de 2012

Lágrimas

"Pode alguém roubar a felicidade? Ou será que ela é apenas mais um infernal truque interno dos humanos?" 
(A menina que roubava livros - de Markus Susak)

Lágrimas, por que caem? É para mostrar a quem não queremos o que estamos sentindo? É para mostrar como somos fracos ao não conseguir contê-las? Isso é injusto, na maioria das vezes não as queremos, mas vocês insistem em deixar exarcado e marcado o nosso rosto, insistem em cair e, mesmo que tentamos, às vezes não conseguimos controlá-las. E vocês rolam, molham e nos destroem ainda mais...
Seja de tristeza, medo, felicidade ou infelicidade: lá estão elas. Como pode algo assim ter tantos significados distintos? Mas a verdade, é que elas só querem demostrar sempre a mesma coisa: estamos emotivos, sensíveis e sem saber o que fazer, porque até mesmo quando estamos felizes ou tristes, a emoção que sentimos é tanta, que esse sentimento já não cabe mais em nós e nosso coração esvazia-se jorrando lágrimas.
Durante à noite, elas molham os nossos travesseiros; durante o dia, borram a nossa maquiagem ou marcam a nossa roupa com gotículas. Elas estão sempre lá. Não há como contê-las. Você já tentou segurar o choro? É impossível, porque aumenta a sua tensão e dá vontade de chorar ainda mais. Complicado. 
Essa vida é mesmo estranha, nos faz demostrar até aquilo que não queremos que ninguém saiba ou aquilo que nós mesmos não percebemos, simplesmente nos pegamos sozinhos em um canto chorando. E é isso, mais nada. Solidão, lágrimas e desespero.
O que eu quero dizer, é que o nosso organismo e o nosso coração, principalmente, não conseguem esconder o que estamos sentindo, pois há um "alarme" dentro de nós, que soa assim que as emoções não cabem mais internalmente. Esse alarme transborda, escorre e deixa claro assim que nos damos conta: é emoção - seja boa ou ruim.
Sinceramente, eu não gosto de chorar, ainda mais perto de alguém. Prefiro estar sozinha, principalmente porque eu nunca consigo segurar uma lágrima sequer.
E você, admite que chora, tanto lágrimas de emoção boa quanto de emoção ruim? 
O que você tem a dizer sobre as lágrimas?

terça-feira, 1 de maio de 2012

Viver e Sonhar. Sonhar e Viver.


A vida que é injusta ou somos nós que somos fracos demais para encará-la e aceitá-la?
Viver está além de nascer, crescer, multiplicar e morrer. Mas então, o que é o Viver? É só o ato de estar vivo? Você respira, pensa, sente, come, bebe... e o que mais? Somos algo mais do que meras máquinas humanas questionando o porquê da vida? Ou somos isto e ponto final? Somos. Existimos. Vivemos. E sonhamos.
Querer fazer tanto da vida e não ter tempo de fazê-lo nos impede de viver aquilo. E não viveremos nunca o que não se pôde ser vivido no passado, mas há também a chance de viver o oculto, desconhecido e interessante: o futuro. Você não sabe o que te aguarda lá na frente, mas saber que há um algo a mais nessa vida para viver, nos deixa ansiosos. Você anseia pelo seu futuro? E quanto ao presente? Porque não podemos viver apenas ansiando pelo futuro, ou pior, viver em função do passado? (Digo "pior" porque você só vive pelas lembranças e não pelo o que está acontecendo). E quanto ao que você está vivendo, não conta? Ou o passado vivido e o que virá para se viver é melhor do que aquilo que você vive hoje? Certeza? A vida às vezes nos prega peças raramente engraçadas.
Como eu disse no começo do post  "Viver, é melhor que sonhar...", esse é um trecho de uma música que eu pessoalmente adoro, todavia, será que é uma verdade ou uma singela opinião de quem a escreveu?
O que é melhor: Viver ou Sonhar?
Em minha opinião, tanto Viver quanto Sonhar são importantes, sendo assim, basicamente um depende do outro para existir. 
Afinal, o que seríamos de nós sem sonhar para viver e sem viver para sonhar?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...