quarta-feira, 28 de março de 2012

"Verbo Ser"


Que vai ser quando crescer? 

Vivem perguntando em redor. Que é ser?

É ter um corpo, um jeito, um nome?
Tenho os três. E sou?
Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito?
Ou a gente só principia a ser quando cresce?
É terrível, ser? Dói? É bom? É triste?
Ser; pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas?
Repito: Ser, Ser, Ser. Er. R. 
Que vou ser quando crescer? 
Sou obrigado a? Posso escolher?
Não dá para entender. Não vou ser.
Vou crescer assim mesmo. 
Sem ser Esquecer.

(Carlos Drummond de Andrade)

quarta-feira, 14 de março de 2012

Inocence


Ela não é exatamente do jeito que eles julgam ou pensam, mas ela também não é o que aparenta ser. Somos assim: por dentro, somos de um jeito, somos da forma que nós enxergamos; e por fora, bem, somos o que os outros vêem. E ela é assim também.
Carinha de menina doce e quietinha. Pura inocência. Outros a acham idiota - sempre tem alguém nessa vida que nos ache idiota, assim como também achamos alguém idiota. Mas ela não é idiota, será que ninguém consegue enxergar isso? Ninguém consegue enxergar quem ela é de verdade? Através de suas palavras, seus atos, suas escritas... está lá para se ver - e ninguém realmente quer ver. Ninguém quer nos ver de verdade.
Os outros julgam sem conhecer, saem falando sem ter certeza. E quem é ela? Quem é você? Ninguém sabe. Ninguém nunca quis saber. Porque isso é perda de tempo. Quem se importa? Crueldade. O mundo é cruel e a humanidade que o habita é dez vezes pior, foram eles que criaram a crueldade. Fofocas, mentiras... Que atire a primeira pedra quem nunca o fez. Pra quê? Por quem? Por nós mesmos e sem saber o porquê, pois a maldade nos cega e nos faz agir por impulso, nos faz cometer erros irreversíveis. E quem sofre as consequências? VOCÊ.
Mas, afinal, quem realmente pode nos jugar? Pois é, não está em suas mãos, nem nas minhas. Só nas Dele. Só Ele pode julgar. Então... you should shut up! Porque não cabe a nós essa missão. Quem somos nós para sabermos o que é certo ou não? Quem somos nós? Apenas meros mortais que não sabem cuidar da própria vida, vivemos para nos mostrar superior. Queremos ser mais. Não minta para si próprio, pura inocência medíocre, você já quis ser o mais bonito, a mais chique ou o mais inteligente, da mesma forma que ela já quis ser a mais legal e ele o mais engraçado. Tem gente que é capaz de fazer qualquer coisa para chegar onde quer, sem calcular as consequências e o resultado está aí: desespero e fragilidade.
Ela parecia tão pura e inocente... mas revelou-se capaz de correr atrás do que quer. Ela não é maldosa, assim como também não quer passar por cima de ninguém. Por que você pensou o contrário? Não entendeu o que eu quis dizer? 
Eu não disse? Você não enxergou com clareza quem ela realmente é. 
Abra os olhos: a crueldade prega peças bizarras.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...