segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Confissão

Só quando encarei o seu olhar, me dei conta de que era você quem estava parado bem na minha frente e tudo o que eu consegui pronunciar foi "Oi". Você não parava de falar e eu parecia uma idiota sem falar nada. Mal você sabia o que se passava em meus pensamentos, mas desconfio que sabia. Meu coração disparou desesperadamente e de repente eu não soube mais o que dizer ou fazer e aquele seu sorriso torto me fez relembrar tudo o que passamos juntos e me fez pensar que eu queria tudo aquilo de volta. Eu queria você de volta.
Eu queria sentir tudo aquilo que eu ainda sinto de novo, eu queria te dizer que ainda te amo e que você ainda consegue me deixar sem graça e sem palavras. Eu queria te dizer, mas não pude. Não consegui.
Embora houvesse um turbilhão de emoções dentro de mim, eu sabia que sentir tudo isso era errado. Te amar era errado - ou será que eu te amei errado? Mas eu ainda queria te amar, mesmo sabendo que não poderia.
Contudo, eu não resisto ao seu sorriso torto ou ao seu profundo olhar. Conheço todas as suas manias. Sinto que jamais deixarei de te amar... E quanto a você, ainda sente alguma coisa por mim?
Eu ansiei tanto por aquele momento (obra do destino, talvez) e quando ele finalmente aconteceu, não fui capaz de pronunciar uma palavra sequer. Fui inútil.
De repente me dei conta de que você estava indo embora (novamente) e tudo o que eu queria ter dito, não consegui dizer. Foi a minha última chance de dizer tudo o que sinto, porém, não consegui. Falhei e perdi. 
Foi quando eu entendi que o nosso breve reencontro, foi o bastante para eu entender que você jamais voltará a ser meu.
Em pensar que eu ainda te amo tanto...  

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...