domingo, 25 de setembro de 2011

De escolhas e arrependimentos

Dias atrás eu estava pensando em todas as escolhas que já fiz na vida, sendo elas certas ou erradas (bem, isso não vem ao caso), foi então que parei e pensei: por que tenho sempre que escolher? Ou é esse ou é aquele; ou é assim ou é assado; ou é ou não é. Enfim, esse negócio todo de ficar escolhendo sempre me deixou furiosa. Sério mesmo. Foi então que percebi que na vida não temos como aceitar algo e ficar de boa, temos que escolher. Temos que saber onde ficar, o que fazer, o que comer, o que ouvir, o que jogar e até mesmo no que acreditar.
Seria tão fácil se tudo já viesse pronto pra gente, né? rs. Mas isso não é viver. Viver é você pensar, fazer, conquistar. É  escolher. Seja essa escolha boa ou não, desagradável ou legal, temos que nos decidir. Se alguém acredita que a vida seja realmente fácil de ser vivida... ah, por favor, fala sério! Alguém ainda acredita que é só trabalhar e estudar que tá tudo bem? E o resto? O resto você tem que escolher, você tem que saber separar ou, ainda, saber adicionar esse "resto de viver" na sua vida. E o que você ganha com isso? O poder de escolher e decidir o que fazer com esse seu "restinho" que você pensava ser inútil, ou não - tem gente que já escolhe e inclui esse restinho de vida, não como um final, mas como um início ou até mesmo metade de história de vida.
Irônico e inútil esse sentimento de não querer escolher mais nada na minha vida, já pensou se eu aceitasse tudo de braços abertos? Olha só o prejuízo! hahaha. E não tô falando só de dinheiro não, digo prejuízo porque perderia todas as escolhas boas dessa vida que poderiam, sim, ser um belo lucro. Lucrar momentos felizes e emocionantes por saber que você tomou a decisão certa, saber que fez o que deveria ter feito e que não se arrepende disso. E se o arrependimento aparecer? A, manda ele para o beleléu! Quem nunca se arrependeu de nada nessa vida? Pois então! Como eu costumo dizer sempre à mim mesma: "Arrependa-se do que você fez, mas não passe vontade." Tá, isso é mentira. Eu nunca disse nada parecido com isso para mim mesma, mas e daí? Eu sempre aprendo com o que escrevo, mesmo quando me arrependendo de ter escrito alguma bobagem.
De agora em diante vou pensar que é melhor me arrepender de ter feito ou escrito algo, do que não ter feito ou escrito o que queria. 
Afinal, como eu poderia saber que me arrependeria se nunca tivesse escolhido fazer tudo isso? 
Pois é, tive eque escolher, rs.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...