segunda-feira, 18 de julho de 2011

Surreal ou ilusão?

Com o tempo deixei de acreditar em (quase) tudo que me parecia real demais, nada disso de fato existe - ou será que existe? Eu duvido. E se é que existe, está bem longe de fazer parte da minha ralidade (e foi por isso que ao invés de "real", escrevi "surreal"). Mas, enfim, o que quer dizer quando algo é surreal? Surreal é algo completamente fora do comum, algo surpreendentemente fascinante; encantador; sonhador - e que nos leva à uma doce ilusão.
Enfim, o ponto onde quero chegar é: as coisas parecem tão surreais que fogem completamente do seu propósito de encantar e partem para a desgraça, sem muito drama - o que é difícil para esta blogueira insana - mas é verdade mesmo, os desejos dessa vida repleta de sonhos estão presos em um castelo de vidro e só temos um jeito de alcança-los... seria com um martelo? Quebrar esse castelo acabaria com ele e, provavelmente, com os desejos que ali o habitam.
Puro desejo. Pura ilusão.
As coisas não são, não acontecem e, definitivamente, não seguem o rumo ao qual queremos que elas sigam. Que chato. E ao que vivemos? A doce e eterna ilusão de que um dia todos os nossos sonhos se realizarão. Passamos então a acreditar na esperança, na vida, nas pessoas (erradas - ou não) e acabamos sempre com o gosto amargo da ilusão nos engasgando. Então, surge a decepção. E essa é a pior parte da ilusão. Deprimente, não?
Saber que não fomos àquele lugar; saber que nunca subimos naquele palco; que nunca falamos com aquela pessoa; que nunca dançamos aquela dança; que nunca cantamos aquela música; que nunca lemos aquele livro; ou que realizamos aquele desejo - foi tudo uma triste e real ilusão.
E quando a ilusão acaba? Nunca. A mesma ilusão pode ir embora segundos depois da decepção aparecer, mas, lá no fundo, você sabe que outra ilusão já está por vir... e você não pode mudar isso, você não pode fazer nada. Porque, bem, claramente qualquer idiota seria capaz de saber como lidar com uma ilusão se soubesse que o que está por vir seria uma ilusão. Deu para entender? Acho que minha sanidade está por um fio e tenho medo de confundir meus leitores com a minha (falsa e dramática) loucura - mal de quem escreve o que quer, da maneira que bem entender.
Acho que a ilusão faz parte da vida. Eu deveria me conformar com isso. Não deveria?

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...