sábado, 18 de junho de 2011

Com o dedo no gatilho

Para estourar a paciência? Dez segundos. Não é fácil tolerar certas coisas, principalmente se essas tais "coisas" também não te toleram. Ironia? Não. Realidade. Sim, a dura e triste companhia de todos nós. Você já sabia que não seria fácil, mas não imaginou que seria quase impossível - ok, claro que você sabia que seria impossível, mesmo assim você persistiu e não desistiu. Ou desistiu? Ainda não. Não é agora que devemos abaixar a cabeça - aliás, não devemos abaixá-la nunca, pelo contrário, devemos exibi-la ao mundo e mostrar que não temos medo. Mas e quando temos medo, devemos escondê-lo? Não. Devemos enfrentá-los e é aí que o medo é dominado por um medo maior ainda, falta de coragem e confiança em nós mesmos. Não podemos negá-lo: ele existe.
Você pode até pensar que não precisa ter medo, você chega até a achar que não tem medo, mas é inevitável não sentir medo e é quando nos damos por fracos ou, pelo menos, é assim que nos encontramos, além de sozinhos. Eis a hora de não ter medo, a hora de agarrar a mão de Deus e acreditar: seja o que Ele quiser. E nós iremos atrás, percorreremos o mundo até chegar onde queremos chegar e chegaremos lá.  E onde é o lá? Será que é mesmo longe daqui, ou é logo ali?
Falta de sentimento, mas sentimos, não sentimos? Não é o suficiente. E o amor? Ah, o amor. Eis a ilusão mais crítica deste mundo... Será que é apenas um sonho? Um pesadelo, talvez. É o tipo de sonho o qual você fica preso, não consegue acordar e fica sufocado, angustiado e machucado, principalmente. E quanto aos sonhos? Há lugar para os sonhos nesse mundo? Acho que eles ficam perdidos, só ali, guardados dentro de nós. Não há como saírem - ou há? Eles foram aprisionados pela crueldade, estão escondidos porque o mundo não permite que eles fujam e virem realidade. 
E a realidade... doce e insana realidade, será que ela ainda nos pertence? Será que temos outra alternativa nessa vida a não ser viver para o que fazemos, porque eu quero fazer acontecer- isso sim é viver.

domingo, 12 de junho de 2011

12 de Junho - Dia dos Namorados

Sentimentos


Sentimentos são fáceis de mudar,
Mesmo entre quem não vê que alguém pode ser seu par.
Basta um olhar que o outro não espera,
Para assustar e até perturbar, mesmo a Bela e a Fera.
Sentimento assim, sempre é uma surpresa,
Quando ele vem nada o detém,
É uma chama acesa.

Sentimentos vem para nos trazer
Novas sensações, doces emoções
E um novo prazer...

E numa estação como a primavera,
Sentimentos são como uma canção para a Bela e a Fera...
Sentimentos são como uma canção para a Bela e a Fera...

Sentimento assim, sempre é uma surpresa,
Quando ele vem nada o detém,
É uma chama acesa...

E numa estação como a primavera
Sentimentos são como uma canção.... para a Bela e a Fera.

(Música tema do filme "A Bela e a Fera")
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...