segunda-feira, 25 de abril de 2011

Acordando para a vida

Olá, meus queridos leitores!

Eu sei, faz tempo que não posto um artigo decente... aliás, faz tempo que não posto absolutamente nada! :(
Bem, vamos embarcar em mais uma louca filosofia de vida vinda diretamente da mente e do coração dessa brilhante blogueira aspirante a escritora, hehe.
Here we go!
De que adianta sonhar e não poder realizar os nossos desejos mais íntimos? Eu sonhei, acreditei e não cheguei onde queria. Por que? Eu não sei. Talvez porque não fosse a hora certa de as coisas acontecerem, ou simplesmente porque eu não fiz nada e, consequentemente, não obtive nada.
E foi assim, perdida nessa reflexão, que percebi que fiz de minha vida um verdadeiro... tédio! Ai, ai. O que aconteceu por aqui? Parece que estive dormindo há séculos e, de repente, despertei para essa vida totalmente desconhecida, onde acreditar não é o bastante, pois temos que correr atrás dos nossos sonhos - isso é fato. E, no meu caso, correr não será suficiente, é melhor eu "voar", porque o tempo disparou na minha frente nessa  corrida chamada vida. E qual é o prêmio? A felicidade - ou a realização pessoal.
Aprendi a viver um dia de cada vez e, acima de tudo, aprendi que ser feliz não é ter dinheiro ou morar em uma casa grande, mas sim, em fazer as coisas que você tem vontade de fazer, enfim, aproveitar essa vida maravilhosa que temos sem saber.
Porque se nós só ficarmos dormindo, pensando que a felicidade virá nos acordar, vamos acabar dormindo durante séculos e o tempo vai correr, correr, correr... chegará na nossa frente e ganhará o prêmio tão almejado pelo ser humano: a felicidade.
É hora de acordar e começar a correr antes que o tempo nos alcance - e ele corre muito, mas muito rápido!

Beijocas e paçocas!
Até a próxima - e bem próxima. Eu prometo! rs :D 

2 comentários:

Lucas M. disse...

o tempo é a alma do negócio. Temos tempo e não o temos...

Somos tolos o bastante em achar que tudo vai acontecer mesmo não nos movendo para conquistar algo que nos traga a maior felicidade do mundo, precisamos de empurrões, mas estes muitas vezes não são suficientes... a vontade de crescer, mudar ou conquistar tem de partir de nós mesmos.
Sou, já fui, ou serei assim, parado por muitas vezes no tempo também, como acredito que muitas pessoas também sejam... é um mau costume que vem de berço, não que nossos pais sejam culpados, é simples assim, do nosso próprio ser!

Post relativamente curto, mas com muita reflexão...ao menos de minha parte.

bjs

Mayara Caparroz disse...

E que reflexão a tua, hein! hehe.
Pois é, primo, tá vendo que a minha falta de tempo resolveu atrapalhar até os meus textos, que chato! hahaha.
Mas pode deixar que sempre que eu arrumar um tempinho, voltarei a desabafar em maiores quantidades de linhas, kkkk! :D

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...