terça-feira, 16 de novembro de 2010

Egocentrismo

Estou naqueles dias em que você está totalmente ao lado de si mesma (e eu não estou falando daqueles dias, antes meu problema fosse menstruação, seria mais fácil de lidar). Estou começando a achar que eu jamais deixarei de ser egocêntrica, que feio, não? Tanto faz. Mas o problema é que eu estou cansada de vir postar os meus problemas aqui, está começando a fritar o meu cérebro está coisa de "chorar as pitangas" na internet, se é que você me entende. No entanto, eu não deixarei de postar os meus brilhantes e estranhos pensamentos, mesmo que eles sejam egocêntricos.
Neste exato momento, estou aqui no estágio, ouvindo rock e eu juro, que se a menina aqui do meu lado não abaixar esse pagodinho que ela está ouvindo, eu darei um soco nela! Mentira. Ela é legal e não tem nada a ver com o meu mau-humor... Bem, de qualquer forma, essa agressão física não adiantaria, os meus problemas só piorariam... 
De certa forma, as mudanças são sempre difíceis de aceitar, pior ainda é quando alguém te pressiona a mudar. Isso é bom ou ruim? Eu não sei bem, mas estou começando a achar que isso é péssimo. Eu sempre pensei que quando eu encontrasse a pessoa certa para mim, ele me aceitaria do jeito que eu sou; eu sempre pensei que ele me amaria pelo que sou, não pelo que faço. E eu me enganei tristemente... É a parte que mais dói. Outra vez o egocentrismo.
Quando você finalmente encontra a pessoa certa, a tampa da sua panela, a peça que faltava do seu quebra-cabeça, a sua alma-gêmea, enfim, o grande amor da sua vida que ficará para sempre com você e te fará feliz por toda a eternidade; quando encontramos essa pessoa, é quando pensamos "Pronto, consegui. Agora serei feliz!", mas não é bem assim. É quando começam a aparecer os problemas, as lágrimas, o arrependimento, a desilusão e, infelizmente, a incerteza; embora você tenha certeza absoluta que é ele que você quer para viver o resto da sua vida e você tende a responder à essa certeza com o Sim mais sincero de sua vida quando ele te pergunta Casa comigo?. Se temos tanta certeza, por que a dúvida aparece?
Por que? Porque somos egocêntricos e só pensamos em como era bom o tempo em que podíamos fazer o que queríamos sem necessitar dar explicações; quando podíamos ouvir as músicas que queríamos; quando podíamos vestir o que queríamos; quando podíamos cortar o cabelo do modo que queríamos; quando  podíamos ser quem nós queríamos ser e fazer o que queríamos. Quando podíamos ser  alguém que pode, pois você é livre - e sozinho.
Isso é algo preocupante? Não poder ser quem você quer é um problema? Não poder fazer o que você quer é o fim do mundo? Não vou abandonar o amor da minha vida por causa do egocentrismo.
Não era eu que cantava "Bring me to life" do Evanescence? 
Então chegou a hora de acordar e perceber que já vieram me salvar...

2 comentários:

Van Florargen disse...

Queridaa, voltei a postar. ;)
E advinha, por relembrar amores passados. rs rs
O amor nunca é perfeito, mesmo junto da pessoa amada sempre haverá brigas, decepções ( ainda que seja pequena). A verdade é que se tudo fosse perfeito o tempo inteiro, seria totalmente monótono.
Pense nisso!
Bjsss

Mayara Caparroz disse...

Van, minha linda!

Como é bom te ver de volta à blogosfera! Fico super feliz por ter voltado à escrever em seu diárioblog.
E talvez seja verdade mesmo: o amor não é perfeito; mas o que ele faz em nossas vidas, sim, isso é perfeito.

Um super beijo, fique com Deus e volte sempre! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...