quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Rejeição: Um sentimento de inutilidade

Antes eu achava que a mentira era uma das piores atitudes de um ser humano, mas depois de algumas recentes experiências, percebi que a rejeição é mil vezes pior. Quando alguém mente para você, é fácil recompor-se: ou você aceita a mentira e aprende a conviver com ela, ou simplesmente desiste dela e da criatura mentirosa. No entanto, na rejeição não há outro modo senão aceitá-la, o que é muito difícil. Este é um dos piores sentimentos. Você se sente inútil e fútil; sem importância.
Não estou falando somente da rejeição relacionada ao amor ou a paixão, estou falando de todo e qualquer tipo de rejeição. Seja em casa, na escola, no trabalho, na academia ou em qualquer lugar ou ocasião; não importa qual seja o tipo de rejeição ou por que ela ocorreu, a verdade é uma só: dói demais.
Eu acreditava em finais felizes, acreditei em amizades eternas (e falsas!), acreditei em Papai Noel, Coelhinho da Páscoa e afins. E a decepção veio junto com todas essas coisas em que acreditei, pois me senti rejeitada; rejeitada pelas falsas amigas, pelo Papai Noel e o Coelhinho da Páscoa, que um dia pararam de aparecer...
Tudo acaba um dia e eu não tenho medo disso. O que me incomoda é esse sentimento de rivalidade entre a saudade e o egoísmo. Bobagem, não? Tanto faz.
Ultimamente o universo tem conspirado contra mim, não entendo o que tem acontecido, sinto-me rejeitada pela vida, pelas pessoas. Entretanto, Deus não me rejeita nunca e isso é tudo. Você deve estar pensando “Nossa, que drama!“, contudo, eis a verdade. Eu sei que sou dramática. Entretanto, como já me disseram, eu preciso aprender a demonstrar o que eu sinto, embora eu já o saiba fazer - mas somente por escrita. Falar fica mais difícil.
Não suportei perder aquela amizade, aquele dia, aquele filme, aquele livro, aquela música, aquele momento, aquele sentimento... Porém, acima de tudo, não suportei ser rejeitada.
Como eu já disse: rejeição machuca muito. Disso eu sei bem.

8 comentários:

Van Florargen disse...

Ei May, eu não sei o que aconteceu. Mas vc não é a primeira a se queixar de estar sendo rejeitada.
Me sinto sem palavras, mas afirmo que tudo, absolutamente, tudo passa.
Bjs se cuide!

Mayara Caparroz disse...

Van, minha querida, obrigada!
Meu problema foi com a amizade... Mas tudo bem.
Fico feliz em ter sua amizade (virtual), hehe.

Beijocas!

Regina disse...

Ola Mayara eu támbém me sinto muito rejeitada e me sinto muito sozinha tinha muitas amizades e era muito gostoso, mas agora elas se foram e sinto falta delas e so eu sinto falta delas pq tenho certeza que elas ñ sente a minha falta pq elas ñ me procuram e eu prefiro sofrer do que procura-las
mas tudo nesta vida é passageiro e tudo que é bom dura pouco DOU muito Valor nos amigos quando eu tenhos eles por perto
BEIJOS PARA VC TUDO DE BOM VC É UMA MENINA MUITO INTELIGENTE Ñ DEIXE NINGUEM FAZER VC SOFRER PQ NINGUEM MERECE NOSSO SOFRIMENTO

Mayara Caparroz disse...

Olá, Regina. Como anda a vida, minha querida? Saudades de você, não nos falamos mais por msn...
É bom saber que, embora a falsidade abrange grande parte deste mundo, há pessoas como você, sincera, humilde e de um coração imenso, ao meu lado.
Obrigada por sua amizade!
Que Deus ilumine sempre o seu caminho. :)

Beijos!

Regina disse...

obrigada pelas suas palavras amiga
apesar de ñ te conheçer pessoalmente gosto muito de ti e vc ocupa um lugar especial em meu coração beijos tudo de bom pois vc é merecedora e nunca se esqueça que nós temos uma amigo maravilhoso ao nosso lado que é Deus quem tem Deus como amigo nunca está sozinho

Mayara Caparroz disse...

Regina, minha querida!
Que nossa amizade continue assim, abençoada por Deus.

Beijocas.

Eliene disse...

Acho que encontrei um blog que é a minha cara e por coincidência, falando exatamente do meu sentimento de rejeição, por uma amizade que era ou é ainda, muito importante pra mim.Estou perplexa, ainda não acredito, seis meses se passaram e não consigo ignorá-lo. Era uma amizade baseado no amor de Cristo mas, parece que só eu acredito nesse Amor, a outra parte foi covarde e não agiu como alguém que diz aplicar o Amor de Cristo em sua vida a cada dia. Aprendi que só posso acreditar em mim quando o assunto é Amor de Cristo porque eu sigo à risca, daria até minha vida por ele mas, ele, simplesmente agiu baseado nas relações humanas, sentimentos comuns, o que nada tem a ver com sentimentos nobres e puros. Por que dói tanto, porque não consigo quebrar este alicerce, se foi construído baseado em um Amor com valores verdadeiros, o que fazer quando a outra parte não corresponde, é covarde depois de cativar a gente e nos abandona quando mais precisamos, também não admite onde e quando errou, enquanto eu reconheço e peço perdão. O que fazer com os momentos que eu tenho certeza que foram sinceros? Ou estou, sinceramente enganada? Só sei que sangra muito. Abraços e parabéns é bom encontrar pessoas sinceras ainda que no mundo virtual.

Mayara Caparroz disse...

Eliene!

Obrigada pelo elogio, fiquei super feliz de receber o seu comentário e, é claro, a sua visita aqui no meu blog.
Adorei o que você escreveu!

Volte sempre!
Beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...