quarta-feira, 9 de junho de 2010

Distúrbio

Ok, antes de começar, vamos tentar entender o que se passa - embora eu não o saiba.


Tudo começou na 8° série, quando minha professora de português veio conversar comigo, dizendo que eu levava jeito para escrever (sem querer me gabar!), disse também que eu era uma das melhores alunas de redação na sala de aula e que deveria seguir carreira. Claro, fiquei muito feliz pelos elogios e pela motivação, no entanto, eu sabia muito bem que eu não seria uma Clarice Lispector da vida, mas me animei muito, pois de uma coisa eu tinha certeza: Seria escritora.
O ensino médio chegou e com ele as dúvidas. Eu deveria começar a me preparar para a faculdade, mas eu ainda não tinha certeza do curso que eu queria, precisava de mais informações. Tadinho do meu pai, eu havia dito anteriormente que seria advogada, mas Direito não é o que eu quero, é o que ele quer, por isso está cursando o último ano. Eu nem gosto tanto assim de política, como pensava minha professora de história do ano passado. 
Até então, eu tentava encontrar alguma profissão que conciliasse literatura, escrita e criatividade, levando em consideração as matérias da escola que eu mais gosto. Pensei em fazer Letras, História ou Sociologia mas, como não quero ser professora, nem morrer de fome, ignorei essas idéias. Idéia vai, idéia vem... Jornalismo! Pesquisei a respeito da profissão, li alguns livros e conheci alguns jornalistas, como minha querida colega Letícia Castro, do BABEL.com; tudo parecia PERFEITO. E foi assim que me decidi.
Infelizmente, a certeza do meu futuro jornalístico durou pouco mais de dois anos, pois a dúvida veio à tona novamente: Eu sou muito tímida e não tenho vocação para ser repórter! Mas gosto do mundo dos jornalistas: sonhar, pensar e escrever. Jornalismo era só para “aprender a escrever” ou servir como ponte para os meus objetivos profissionais. Owww, porque será que é tão difícil, eu já não havia me decidido? Quando tudo parece resolvido, é quando o problema realmente aparece. Isso não é justo!
Me senti péssima e fiquei um tempinho afastada do meu querido blog, eu não suportava ler “Treinando para o jornalismo”, sendo que, eu nem tinha certeza absoluta de que seria jornalista. Ultimamente estou me sentindo bipolar, considerei até a idéia de virar antropóloga! Até que essa seria uma boa idéia, desde que eu não me importe em ser como o Ross de Friends, ou trabalhar em um museu sinistro, limpar fósseis de dinossauros ou até em dar aulas (mas eu não quero ser professora!) e até que antropologia é legal. No entanto, ainda sonho em escrever meus próprios textos - se bem que eu já faço isso aqui na TDN, mas ainda não é o bastante; não é o meu futuro, é apenas o meu presente. De qualquer forma, cursarei jornalismo em 2012. 
Ano que vem vou trabalhar (mais) e fazer alguns cursos e, quem sabe, eu faça Antropologia e Sociologia depois de me formar como jornalista? hahaha. Quanto mais conhecimento, melhor! Se bem que essas três profissões não estão diretamente relacionadas umas com as outras, exceto pelo fato de deixarem-me louca!, rs.
Veremos o desfecho desta história. :)
Beijos, beijos!

Nota: Tenho estado decepcionada nas últimas postagens, fiz de meu blog um diário público! Este não era o propósito da Terra de Ninguém, aliás, eu nem sei se tenho um propósito agora, mesmo porque, não tenho recebido muitos comentários ultimamente. A minha querida Terra de Ninguém está sem ninguém, novamente... Mas eu não irei desistir, pelo menos não agora!    

2 comentários:

Flávia disse...

Existem fases da vida em que nos deparamos com situações desesperadoras, entramos em crise e pensamos e abandonar tudo. Mas o que te digo é trata-se apenas de uma fase, e talento é dado por Deus e tem que ser explorado ao máximo que poder e não deixe a vida passar e se alegre nas pequenas coisas. Não desista jamais de seus sonhos e seus antigos texto só serviram para você ver o quanto você pode melhorar e não o quanto você falhou. Espero que saiba tirar proveito dessa fase, pois é só uma de tantas outras que virão. Abraços de uma anitiga amiga, Flávia.

kelvin disse...

Má não desista pq vc tem um talento q eu invejo mto pois eu queriatanto ter esse mesmo talento de poder saber escrever q vc sabe néh q eu sou mti ruim ¬¬ mais não fik triste pois na TDN nõ está sem ninguém pois sempre q der eu entrarei no seu blog.

bjussss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...